Ignez Ferraz, arquitetura & design  
Loading
     
PERFIL
CONTATO
NA MÍDIA
ARTIGOS
DICAS
 
Portfólio
DESIGN - MÓVEIS
ARQUITETURA
INTERIORES
MOSTRAS
MÓVEIS
Apoio
arquitetura & construção
design & internet
 
 home » dicas » modernismo gótico: inspiração na arquitetura
Modernismo Gótico: inspiração na arquitetura
Por Ignez Ferraz
Gothic from Architecture to Fashion Design


O leque de interligações entre as diversas áreas artísticas ampliou-se nas últimas décadas e a MODA vem impondo de forma progressiva sua importância nesta cadeia.



A luz, freqüentemente presente como elemento simbólico nas igrejas, desempenha aqui um papel central, proporcionando efeitos diferenciados de dia e à noite. Uma malha metálica dourada cria uma cruz sobre a parede de madeira na Igreja Herz Jesu.


O preto e os degradés de cinzas, cores-chaves do inverno (vejam estas tendências internacionais e brasileiras em Inverno 2007: roupas e acessórios) dão continuidade ao estilo GÓTICO que expressa um lado sombrio, um tanto misterioso. O dourado interage como aliado simbólico.


Na ARQUITETURA não há como não relacionar o Gótico às belas catedrais encontradas principalmente na França e Alemanha
(leiam artigos sobre Paris – Arte em ebulição, Ernesto Neto et Claude Monet; e Berlim – Museu Judaico, Libeskind, Janelas de Berlim).
Numa época em que as tradições desapareceram, torna-se um problema a criação de uma arquitetura religiosa convincente.


A Igreja Herz Jesu em Munique (vejam sua fachada em Novas peles de vidro) concebida pelo escritório Allman Sattler Wappner, resgata estes princípios.


Além do Gótico, o MODERNISMO vem com força, (re)valorizando a Arquitetura e o novo Design.


Desta tendência, seus melhores representantes arquitetônicos advêm dos Países Baixos, cernes de um novo movimento moderno saudado mundialmente: o neo-minimalismo.


Em Amsterdã, por exemplo, foram construídas centenas de casas com estas características, como as de Koen van Velsen na península de Borneo (apreciem seus interiores na homenagem Profissão: Arquiteto – INVISTA!) :



As edificações em sua maioria são pretas e apresentam uma qualidade quase japonesa de transparência e opacidade.


Já a badalada dupla suíça Herzog e de Meuron (vejam outros de seus projetos em Novíssima arquitetura de Londres e Tóquio veste Prada) conseguiu solucionar uma adega em Napa Valley com mãos de artistas:



Pedras naturais em diversas tonalidades escuras (além do arame que as sustenta) foram os materiais escolhidos para a fachada da adega da vinícola Dominus, tornando o edifício quase invisível no meio das cepas. A penetração da luz varia de acordo com a densidade das pedras.


Na Arquitetura de Interiores, a singela Gallery of Horyuji Treasures de Yoshio Taniguchi, localizada no Parque Ueno em Tóquio (descubram outras belas construções desta cidade em Tokyo Cult), apresenta traços marcantes deste Modernismo Gótico:



Edificada para abrigar as esculturas oriundas do Templo de Horyuji em Nara, a sala permanece na penumbra. Um ambiente caracterizado pela tranqüilidade, pela ordem e pela dignidade, segundo seu autor.


Para quem busca um gótico mais sombrio, e achou a nossa abertura muito iluminada, que tal a Igreja da Luz de Tadao Ando?





OBS. Este texto foi originalmente pensado para a revista Coleções.Vejam fotos de comparação com a Moda.
 
Leia Também
 
 
Ignez Ferraz Perfil | Contato | Na mídia | Artigos | Dicas | Arquitetura | Interiores | Design-Móveis | Mostras.
  © 2003 Ignez Ferraz. Direitos reservados. Website by Felipe Memória