Ignez Ferraz, arquitetura & design  
Loading
     
PERFIL
CONTATO
NA MÍDIA
ARTIGOS
DICAS
 
Portfólio
DESIGN - MÓVEIS
ARQUITETURA
INTERIORES
MOSTRAS
MÓVEIS
Apoio
arquitetura & construção
design & internet
 
 home » dicas » estilo nadal: vestido para vencer
Estilo Nadal: vestido para VENCER
Por Ignez Ferraz
Nadal’s style: dressed to WIN


Em 2010 o espanhol Rafael Nadal recebeu o troféu de melhor tenista da temporada, voltando a ser, com maestria, o número UM do mundo. A cerimônia foi realizada em Londres, cidade-sede do ATP Finals, competição que reúne os oito melhores do ano.





YEAHHHHH!!!!!


Mas o torneio, uma das metas do espanhol que nunca havia levantado seu troféu, foi vencido pela quinta vez pelo craque suíço Roger Federer – batendo o próprio Nadal em sua primeira final.


Considerado por muitos o melhor tenista de todos os tempos, Federer é impecável – requintado, culto, simpático, pratica jogadas inteligentes e precisas. Aces, voleios junto à rede, paralelas... um verdadeiro ‘homem-borracha’ em quadra. Enfim, uma unanimidade. E, sem dúvida, possui o estilo mais elegante de vestir-se.


Por que então dedico este artigo ao Nadal?


Gosto das “cores de Almodóvar” usadas pelo tenista, o que certamente causa polêmica. E da sua garra em sempre surpreender, na capacidade da recuperação – seja virando um jogo, seja retomando o título de campeão após recuperar-se de contusões – o que fez com o suíço, que voltou ao segundo posto.


Em fevereiro de 2010 chegou a ocupar a quarta posição e em junho já voltara a ser o primeiro no ranking, após um ano problemático. Para merecer este crescimento e permanecer no podium liderou sete títulos - entre eles três Grand Slam (US Open, Wimbledon e Roland Garros), três ATP´s 1000 (Madri, Roma e Monte Carlo) e um ATP 500 (Tóquio).


É um astro, como hoje são tratados os grandes desportistas. No ATP Finals luzes azuis e fumaça branca anunciavam a entrada dos tenistas.





Seu uniforme (que é redefinido a cada torneio) e complementos sempre ‘combinandinhos’ são desejados e vendidos para o público ávido por sua imagem e semelhança.





Rafael Nadal (sobrenome paterno) Parera (materno), conhecido pelo nickname “Rafa”, nasceu na ilha de Maiorca (uma das ilhas Baleares onde se fala oficialmente catalão), Espanha, em 3 de junho de 1986.


Canhoto, (apesar de ser destro na escrita), começou a jogar aos quatro anos com o tio Toni, seu treinador até hoje – mas apenas aos dez conseguiu rebater com uma única mão o forehand. Para o backhand ainda utiliza as duas. Outro tio do tenista é Miguel Ángel Nadal, ex - zagueiro do Barcelona e Seleção Espanhola.


Profissionalizou-se em 2001 e em 2003 entrou para os primeiros 50 do ranking ATP (100 melhores do mundo) com apenas dezesseis anos.


15 x 0


Rafa sempre teve um estilo único peculiar de se vestir desde Roland Garros em 2005 com 19 anos.
Com 1.85 m e 85 kg, não tem uma configuração tão esbelta quanto a maioria dos seus concorrentes e por isso sua camiseta regata justa e bandana nos longos cabelos não me surpreendeu – ao contrário, achei apropriados ao seu jeito jovem e musculoso.





Em Roland Garros, conquistou o título após derrotar o número um do mundo – novamente Federer - na semifinal no dia do seu 19º aniversário, tornando-se o primeiro jogador a ganhar um torneio do Grand Slam na sua primeira aparição no evento desde Andre Agassi no Open Australia de 1995 e também no primeiro adolescente desde Pete Sampras no US Open 1990 com a mesma idade.


15 IGUAIS


No mesmo ano conseguiu chegar ao TOP 5 do ranking depois de ter conquistado dez títulos, incluindo quatro ATP Master Series.


Introduziu mangas em camisetas bem coloridas...





...com bermudas mais curtas, muitas vezes pontuadas por grafismos.





30 x 15


Em 2006 bateu o recorde de vitórias seguidas em quadras de saibro, que pertencia havia décadas ao argentino Guilhermo Vilas. É o tenista com maior número de vitórias seguidas sobre saibro na história do tênis - 81 partidas - e por isso ficou conhecido como o “Rei do saibro”.





30 IGUAIS


Ao escalar mais degraus do ranking, foi o segundo tenista masculino a conseguir atingir a posição de número dois antes dos vinte anos, tendo o primeiro sido Boris Becker. Além disso, conseguiu de forma surpreendente chegar à final do torneio de Wimbledon (perdeu para Federer), disputado em quadras de grama - o piso mais rápido do tênis.





Nadal passa então a usar camisas pólo, hoje denominadas “Victory”.





40 x 30


Nosso protagonista tem como principal característica o potente jogo de fundo de quadra e golpes com muito top spin. Como resultado, participou da Masters Cup em Xangai (China). Inaugura uniforme com camisa verde e short azul marinho com traços verdes/brancos. Apelido? “Hulk”!





40 IGUAIS


Quando tentava em 2009 o Penta em Roland Garros (perdendo naquele ano para o sueco Robin Solinger mas conquistando no ano seguinte) sua camisa pink foi muito criticada.





VANTAGEM


Após longa hegemonia do suíço Roger Federer, Nadal venceu suas contusões no joelho e protagoniza em 2010 um ano impecável. Além de sua reconhecida superioridade no saibro, demonstrou versatilidade e sagrou-se campeão de competições importantes sobre outros pisos.


As camisetas sem gola reapareceram.


Wimbledon ainda é o único torneio que exige uniformes brancos. (OBS: aos 20 anos, quando jogava tênis de sainha pregueada, só existiam trajes brancos. Mas gosto da ideia de colori-los).


E agora, Rafa?





Batizada de “Vamos”, a camiseta de gola V tem a trama do tecido trabalhada em lugares estratégicos com viés laranja (“Ainda bem”, deve ter comentado o tenista).





Para as Olimpíadas 2012, prometeram deixar os jogadores mais à vontade with the colours, e ele exclamará: “AINDA BEM!”.





BREAKPOINT


No torneio em quadras rápidas como o US Open, 'arrasou' nas partidas diurnas com uma camisa verde-limão, apelidada de ‘marca-texto’.





Nos jogos noturnos, atuou todo de preto com o tênis verde-limão. Meu favorito!





Nadal e Djokovic se enfrentaram na decisão do US Open de Nova York.
O número UM sonhava entrar para a história – só faltava este título para completar o Grand Slam.


SETPOINT...


Seu novo estilo se impõe complementado com cabelos mais curtos e um relógio Richard Mille de quase R$ 1 milhão no punho . O objeto foi criado exclusivamente para ele e apenas 50 exemplares do RM 027 Tourbillon estão disponíveis no mercado. Dentro de quadra, Nadal poderá mostrar mais do que o relógio que estreou.





MATCHPOINT!


Derrota de Novak Djokovic! Rafa é campeão do US Open pela primeira vez. Na estante da casa dos pais em Maiorca, onde mora, este troféu vai se juntar a outros oito de Grand Slam: cinco de Roland Garros (2005-08 e 2010), dois de Wimbledon (2008 e 2010) e um do Australian Open (2009).


Seu gesto típico de morder a taça torna-se mais prazeroso. Conseguiu o chamado 'Career Golden Slam': venceu os quatro torneios mais importantes do circuito, mesmo que em anos diferentes. Na história do tênis, apenas cinco conseguiram a façanha.





Além do prêmio de melhor do ano (distante em número de pontos do segundo colocado, Federer), Nadal foi agraciado também com o Prêmio Stefan Edberg de Esportividade. A escolha é realizada por meio de uma votação entre os tenistas da ATP (Associação de Tênis Profissional).





Rafael Nadal é hoje o único tenista capaz de rivalizar com Roger Federer, mas ainda desafia: “QUE VENGAN LOS OTROS!”
 
Leia Também
 
 
Ignez Ferraz Perfil | Contato | Na mídia | Artigos | Dicas | Arquitetura | Interiores | Design-Móveis | Mostras.
  © 2003 Ignez Ferraz. Direitos reservados. Website by Felipe Memória