Ignez Ferraz, arquitetura & design  
Loading
     
PERFIL
CONTATO
NA MÍDIA
ARTIGOS
DICAS
 
Portfólio
DESIGN - MÓVEIS
ARQUITETURA
INTERIORES
MOSTRAS
MÓVEIS
Apoio
arquitetura & construção
design & internet
 
 home » dicas » ied: polêmica na urca
IED: polêmica na Urca
Por Ignez Ferraz
FINALMENTE o IED (leia-se Istituto Europeo de Design) conseguiu abrir suas portas no Rio, depois de 8 anos de batalha:

Foi numa reunião no dia 12 de junho de 2007, no Palácio da Cidade - com a presença do Prefeito César Maia e do Secretário das Culturas Ricardo Macieira - que o diretor-geral do Istituto Europeo di Design (IED), Stefano Paschina, apresentou o projeto arquitetônico de revitalização do Cassino da Urca, de autoria de Ado Azevedo. A ideia era acomodar um centro de excelência em pesquisa e espaços culturais voltados para a cidade.


Tudo de bom, não é mesmo? Mas sua localização gerou uma enorme polêmica pelos moradores da Urca e sua associação – AMOUR. Abriram processos, fizeram passeatas de protesto por não admitirem a Escola na sua “praia” (literalmente) – ou seja, no local do velho Cassino e extinta TV Tupi (e, anteriormente um hotel, inaugurado em 1922), abandonado há quase trinta anos.



Foto Nieder


No meu ponto de vista, a Escola irá interferir positivamente na estruturação urbana da cidade, dando nova vida à Urca. Não falo apenas como arquiteta, mas ex-moradora do bairro – passei infância, adolescência e boa parte da minha vida de jovem adulta naqueles arredores. Saí apenas depois de já ter dois filhos. E justamente por falta de um atrativo como este.


Uma das maiores reclamações é a falta de vagas para os automóveis. Saibam, porém, que estava previsto um edifício-garagem de 3 pavimentos com entrada pela Av. São Sebastião. É claro que a AMOUR foi contra, argumentando que a encosta é tombada. Diminuíram a garagem para apenas professores, deficientes e uma rotunda para entrada e saída de veículos. Criarão microônibus circulando pela cidade para os alunos e estão negociando com o Prefeito a duplicação de vagas na Av. Pasteur. Continuo preferindo o edifício-garagem, mas vejo que existe um diálogo entre as partes. Vamos torcer!


Acredito neles porque não entenderia um Instituto deste porte não ter ponderado tudo isto e ainda porque estou sempre passando pela obra – afinal de contas moram por lá minha mãe e alguns irmãos.

Voto SIM, assim como era também a favor do Guggenheim no Cais do Porto. Pelo menos fizeram o "Museu do Amanhã" do Calatrava que está lindo.
 
Leia Também
 
 
Ignez Ferraz Perfil | Contato | Na mídia | Artigos | Dicas | Arquitetura | Interiores | Design-Móveis | Mostras.
  © 2003 Ignez Ferraz. Direitos reservados. Website by Felipe Memória