Ignez Ferraz, arquitetura & design  
Loading
     
PERFIL
CONTATO
NA MÍDIA
ARTIGOS
DICAS
 
Portfólio
DESIGN - MÓVEIS
ARQUITETURA
INTERIORES
MOSTRAS
MÓVEIS
Apoio
arquitetura & construção
design & internet
 
 home » dicas » tricia guild & jeff leatham
Tricia Guild & Jeff Leatham
Por Ignez Ferraz
Guild - WITH or WITHOUT floral art by Leatham?


A inglesa TRICIA GUILD, herdeira das estampas de Laura Ashley (Sixties), obteve lugar ao sol com as combinações de diferentes desenhos e mistura de cores fortes, a partir da déc. 70.



Os londrinos continuam gostando de cores e estampas (compensação pelo fog?), sabendo combiná-las com ousadia como ninguém. Tricia Guild é sua melhor herdeira-representante.


Nunca se acomodou, propondo sempre novas idéias. De combinações inusitadas e ousadas aos composés de tonalidades neutras...





Dos ambientes rústicos e mobiliário shabby chic ao simple chic com móveis contemporâneos...





Porém nunca interpôs arranjos florais nas suas decorações, utilizando apenas flores solitárias como um toque de romantismo.


Daí me deu uma vontade de interferir...


Vou então uni-la neste artigo a outro designer que admiro - Jeff Leatham. No mundo real acredito que nunca tenham trabalhado juntos (fica a proposta!), mas nas minhas elucubrações sobre entrelaces, por que não? Afinal de contas, ambos são craques nas CORES!


Jeff é ‘figurinha fácil’ aqui no site, quando o assunto são flores - já foi citado em Flower Design e na entrevista com Tininha Falcão, além de ter ilustrado o blog Fevereiro Ferve!, em homenagem ao Valentine’s day.


Dêem uma analisada nas minhas propostas e depois opinem...



E se, no lugar de minguados vasinhos sobre a meia parede colocássemos jarras com lilies vermelhas e amarelas? Não aqueceria este jantar a dois?


AZUL, SAFIRA, ÍNDIGO, ÁGUA MARINHA, COBALTO, CELESTE


Vesti azul (popopopopó), minha sorte então mudou... (Tô com essa letra do Simonal na cabeça desde que vi o ótimo documentário sobre sua carreira) E então lá vai...



Como vocês podem ver, não tenho nenhum preconceito contra flores brancas. Insiram então esta trinca de hortênsias neste quarto em tonalidades azuis... que paz!


“Bleu, bleu, l’amour est bleu” (Quem se lembra deste sucesso de Vicky em 1967?)


E quando o ambiente for mais cool?


Utilize paredes ACQUA, mas contraste com tulipas e rosas amarelas simplesmente inseridas num grande vidro incolor.
“Hot and cool contrasts create an extraordinary energy”, nos ensina Tricia.



“Glassy reflections in a tranquil space”



E se a preferência recair sobre um ambiente simples, mas com toques artísticos? Segundo Tricia, parta então para “Where acqua becomes green: fresh quiet tones”:


VERDE, JADE, ESMERALDA, GRAMA, VEGETAL



Toques de turquesa aplicados como pinceladas numa pintura abstrata. Os nabos brancos não têm ‘tudo a ver’?


Observem que uma pintura com um tom forte nas paredes é um bom truque para dispensar as obras de arte.


E se vocês não forem tão ‘moderninhos’ e preferirem ambientes mais rústicos na serra, com aquele ar campestre? Optem pelo uso soft dos cítricos:


AMARELO, LIMA, AÇAFRÃO, LIMÃO, MAÇA, MENTA, MELÃO



Este arranjo compõe bem tanto com a mesa de refeições quanto com a mesinha de cabeceira


Já para o retrofit de uma mansarda, nada como os lilases para proporcionar uma palheta inesperada de contemporaneidade com ares de Loft.


LILÁS, LAVANDA, HORTÊNSIA, GLICÍNIA



Dá para imaginar esta composição de tulipas virburnum, orquídea e lilac violetas no lugar dos três vasinhos sobre a lareira? Muito mais poderoso, não?
 
Leia Também
 
 
Ignez Ferraz Perfil | Contato | Na mídia | Artigos | Dicas | Arquitetura | Interiores | Design-Móveis | Mostras.
  © 2003 Ignez Ferraz. Direitos reservados. Website by Felipe Memória